terça-feira, 12 de agosto de 2014

Gelson Bini, com o Guia de Leitura, feito para ouvir e gostar de ler



Na noite  desta quarta-feira ( 06), a biblioteca do Centro Educacional |Pedro Rizzi foi tomada  por personagens de livros. A palestra Guia de leitura:  histórias  para encantar é uma parceria com o SESC . Os  Alunos da Educação de Jovens e adultos puderam conhecer obras literárias a partir da dramatização de um contador de histórias. Gelson Bini não gosta de ler a orelha do livro para não começar a lê-lo já com opiniões formadas.
  



O objetivo é fomentar o gosto pela leitura e divulgar a literatura do clássico ao contemporâneo para alunos. Além de formar leitores capazes de interpretar textos de formas singulares e aprender com a leitura.

“O Guia é uma ponte entre o professor e o aluno. A gente percebe que o adolescente começa a fugir para as redes sociais e acabam se distraindo. Nas séries iniciais, os alunos vão até a biblioteca e lêem. Já os adolescentes acabam se afastando”, diz Gelson.
  
Edgar Allan Poe é considerado como uma porta de entrada à literatura. Também Adolfo Bioy Casares, que deu origem a série de televisão Lost, e George Orwell, que foi o criador do big brother e está presente na série Simpsons.

“Eu falo num tom coloquial, sem preciosismos de linguagem. Como se eu sentasse ao lado deles e fosse um colega que tivesse contando uma história. E tem dado muito certo”, explica.


“ A palestra foi interessante, pois nos motivou a ler mais livros. Mostrando os livros  a partir de outro olhar” diz Bruno Franco Antunes

“ Ele ensinou que o livro nos remete a acontecimentos do passado” Gesse Lopes
“ Achei muito interessante sobre  o olhar nojento às vezes que temos de determinadas situações, também pode virar poesia” Mara Rúbia Cardoso. 

A curiosidade aflorou no final no encontro, assim como o desejo de não querer para de ouvir as histórias.

Algumas dicas:
1984 - George Orwell 
Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe - Edgar Allan Poe (Gato Preto)
A Metamorfose - Franz Kafka
A Invenção de Hugo Cabret - Brian Selznick - livro que conta a história dos relojoeiros e cinema.
A Invenção de Morel - Adolfo Bioy Casares (Lost)
Como me tornei um estúpido - Martin Page
Tom Jones - Henri Fielding - não foi comentado, infelizmente. Este livro foi escrito em 1749. O que chama a atenção é o fato de uma escrita que foi há séculos, nos pareça tão atual. O autor foi considerado um herege da literatura na época. Claro, qualquer pessoa que esteja à frente de seu tempo, sempre será considerado por nós um louco. Sempre é assim. 

O Sonhador - Ian McEwan 
A Sombra de Innsmouth - H. P. Lovecraft - uma cidade quase abandonada, os únicos moradores que vivem lá, tem uma aparência estranha. Os olhos, são como se fossem olhos de peixe, sem pálpebras, que nunca se fecham. No pescoço destas pessoas tem guelras. Os moradores de Innsmouth vivem isolados, vivem da pesca. O que chama atenção também, é que no porto desta cidade sempre a peixe em abundancia. Há momentos que a água fervilha de tanto peixe. Pescadores que tentam se aproximar desta área para pescar são expulsos. Até hoje, ninguém que foi até esta cidade, voltou de lá para contar o que viu. Até que um investigador resolve, apesar dos avisos, ir até a cidade e descobrir qual é o grande mistério e o que tem lá.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Conhecendo o escritor e poeta Álvaro Castro



A noite dos alunos do s 5º ciclos A e B,  da turma de Língua Portuguesa, dos  professores  Josi  e Ediney  não será mais a mesma.

Há um tempo venho observando, nas rodas de leituras a apreciação por poemas, e pela revista Sopa de Siri. Então, preparei uma grande surpresa, convidando o editor chefe da revista, escritor, advogado, membro da Academia Itajaiense de Letras, autor de dois livros – um com história vivida in loco, nos Garimpos: ÁLVARO CASTRO. Que gentilmente se propôs a vir conversar com esta turma.

Os alunos prepararam um roteiro de entrevista, mas a conversa transcorreu tão informalmente, que souberam muito mais sobre a vida do escritor. Álvaro incentivou-os a pensar positivo, a seguir estudando, a acreditar a cada dia que vale a pena viver, mas como falou: “Viva o agora, viva hoje”. Também contou como surgiu a revista que é sucesso em Itajaí, resgatou também algumas memórias da nossa cidade, pessoas ilustres, eventos culturais que aqui ocorreram.

A roda de conversa foi muito gratificante. No final, cada aluno recebeu exemplares da  revista Sopa de Siri. Realmente, um gesto muito carinhoso de alguém que realmente ama o que faz.
Agradecemos imensamente esta troca de experiências!




Alunos do Centro Educacional Pedro Rizzi visitam a Casa da Cultura Didi Brandão



Com intuito de aproximar os estudantes da EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS  do Centro Educacional Pedro Rizzi às artes plásticas, no mês de maio participaram de uma Vivência Estética com o tema Mostra da Cidade, onde depararam-se com o fazer artístico e toda a linguagem visual encharcada de significados.

A partir desta mostra, os estudantes, que em sua maioria nunca tinham adentrado este espaço, puderam entrar em contato com os diferentes materiais utilizados para compor a obra, desenvolvendo o saber estético para que no mês de Setembro façam uma releitura da obra que mais lhe agradou e participem de uma noite diferente, onde eles serão os artistas e irão expor suas obras. Vale ressaltar que é a primeira vez que uma turma de jovens e adultos participa deste projeto. Agradecemos a monitoria da professora responsável pelo Conexão Arte Escola, Kátia Teixeira, a parceria do PIBID e o comprometimento dos professores para o êxito desta Vivência.




Conselho Tutelar dá palestra no CEC



    A convite da equipe EJA , o Conselheiro Sidney  Machado veio visitar esta Unidade Escolar e observou as  atividades realizadas neste dia.  Acompanhou a chegada dos alunos e a merenda sendo servida para a maioria destes que estudam no período noturno. Conversou com os discentes  do 4º Ciclo "B", cuja professora regente é Beatriz Lopes Faial esclarecendo sobre o desempenho  escolar de um bom estudante e as atribuições  do Conselho Tutelar. Este importante órgão constituído  é fundamental em cada  município , cujo objetivo é orientar os  responsáveis pela efetivação dos  direitos e deveres das crianças e adolescentes  conforme elencados no ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente.


Mostra de Ideias e Curiosidades do CEC trata da torcida organizada Fúria Marcilista

A EJA do Centro Educacional de Cordeiros (CEC), trouxe para a Mostra de Ideias e Curiosidades um assunto diferente: a Torcida Organizada Fúria Marcilista.


O tema apresentado pelo 5º Ciclo, do professor Maurício Lazzarin, trata da importância do Clube Náutico Marcílio Dias e sua torcida para o município de Itajaí. O  nome do Clube é em homenagem ao bravo marinheiro gaúcho, morto na Guerra do Paraguai, nascido em 17/03/1919, data em que o “Marinheiro” foi fundado. É fundamental este estudo, pois revela as primeiras atividades esportivas, como: regatas, tênis, natação, basquete, atletismo e ginástica.


Hoje, o Gigantão das Avenidas (como o estádio do time é carinhosamente chamado) é o único representante futebolístico em atividade em Itajaí tendo como  sua maior torcida organizada a Fúria Marcilista, fundada em 1999.


O nome do Projeto foi "Fúria Marcilista", cujo objetivo foi o de desmitificar o medo e receio que as pessoas têm em relação as torcidas organizadas. Medo que talvez seja gerado pelo desconhecimento do significado do nome FÚRIA. De acordo com a pesquisa, constatou-se que o nome da torcida tem o seguinte significado:

F = FORÇA
U = UNIÃO
R = RAÇA
I = IDEAL
A = AMOR